04
Jun 10

Já ninguém a conhecia. Nem ela própria. Dormia duas horas por dia e nunca era em casa. Tinha os olhos vermelhos e gastos de não os deixar descansar. Emagreceu dez quilos em dez dias. Não era somente um quilo. No primeiro dia era um, no segundo eram dois, e no décimo eram dez. Perdera o emprego que tinha como secretária há dois meses, muito antes de as coisas se terem tornado como estavam.

Mentia às pessoas. Ela mesmo mentia a ela própria. Acreditava ser verdade que estava tudo bem. Mas não estava. Os familiares bem lhe diziam, mas já de nada adiantava. O dinheiro começou a ser usado naquilo – e somente naquilo. Tudo o resto não interessava. Mas interessava. Para ela é que não.

Conseguiu arranjar um novo emprego numa caixa de supermercado. Foi despedida. Nenhum patrão tolera os seus empregados por roubarem dinheiro da caixa registadora.

Foi internada no hospital. Poucas esperanças de melhoras são visíveis, diziam os médicos aos familiares.

Foi então que, certo dia pela manhã – e é sempre pela manhã –, alguém teve a coragem de lhe perguntar. E ela confessou. Confessou tudo. O que a levou a boiar na maré da autodestruição, no mar da tristeza e no navio da vida perdida, foi confessado pura e simplesmente por palavras que saiam pela boca dela com a ajuda de choros e soluços. Por fim, disse o nome dele. Chamava-se Miguel. E desde o dia em que ele a deixara, até ao dia de hoje, nunca mais o tinha visto.

publicado por aboia às 13:30

comentário:
Destruir a vida por causa de um tipo? Antes passar-lhe com um tractor por cima!
Rafeiro Perfumado a 4 de Junho de 2010 às 15:31

A Bóia
Uma vez que o livro " A Vida é uma Bóia " vendeu mais do que dois exemplares, decidi que «A Bóia» deveria ter um blog. Mas como isso dava trabalho, deixei a ideia de lado. Hoje, como esteve um bom dia de sol, decidi ficar em casa em frente ao computador. E foi então que decidi ir buscar a tal ideia que tinha ficado de lado. Sejam bem-vindos ao blog da Bóia.
arquivos
2010

Você Sabia Que?
Esta frase não serve rigorosamente para nada, ou seja, está aqui a boiar.
pesquisar
 
blogs SAPO